O perfeccionismo

Existe um lema no meio do empreendedorismo que diz o seguinte:

Feito é melhor que perfeito!

Eu tive a oportunidade de conversar com uma pessoa que me apresentou essa frase e me deu a tarefa de ir no Google, procurar um banner sobre isso e colocar como papel de parede do meu computador e eu assim fiz! Se quiser fazer o mesmo fique a vontade. 😉

done is better than perfect

Bom, depois de alguns minutos… eu escolhi esse aqui, repetindo mil vezes a frase na minha mente, me esforçando para ser mais rápida e menos perfeccionista!: “Feito é melhor que perfeito! Feito é melhor que perfeito, Carol!” kkkk

Só quem vive o perfeccionismo sabe o que é. Muitos acham besteira (meu pai), outros acham chato (minha mãe), mas o fato é que não é nada fácil viver com a auto-crítica lá em cima e muitas vezes não saber lidar com ela.

Vou te falar uma coisa: tem jeito! 🙂

Quais são os tipos de perfeccionismo?

Não podemos classificar uma pessoa de acordo com um tipo específico, não se trata de diferentes padrões de comportamento mas sim de compreender qual é a direção predominante desse comportamento perfeccionista.

O perfeccionismo auto-motivado exige a perfeição das suas próprias atitudes, já o perfeccionismo orientado para o outro, exige a perfeição das outras pessoas ao seu redor como: amigos, colegas de trabalho, filhos, entre outros.

Existe um terceiro tipo que é o socialmente imposto. Nesse caso a perfeição é imposta pela sociedade. A pessoa pensa que para ser aceita deve ser melhor e sofre por nunca conseguir ser “merecedora”.

O perfeccionismo é prejudicial?

Alguns estudiosos dizem que não há forma sadia de perfeccionismo e eu concordo, já outros o distinguem pelo nível de cobrança, sendo exigido em apenas determinadas situações ou em tudo.

O ruim é quando atrapalha relacionamentos, usa-se de altos padrões para avaliar os outros e interfere na satisfação pessoal. Um exemplo comum é uma pessoa com um projeto que nunca terminou por achar que nunca está bom “o suficiente”.

O perfeccionismo está ligado a disfunções alimentares como: anorexia e bulimia, ansiedade, depressão e estresse, que diga-se de passagem, é o causador de vários problemas de saúde como: problemas de coração e imunidade baixa.

Tratamentos

Sidney Blatt, psiquiatra, defende a ideia de que é necessário um tratamento de longo prazo, caso o perfeccionismo chegue a um nível neurótico, pois trata-se de um estilo de personalidade, ou seja, gerado em interações ainda na infância. Nesses casos é preciso que a pessoa entenda que precisa baixar os padrões. Ela precisa aprender técnicas para trabalhar a ansiedade, lidar com os erros e entender que não existe ninguém perfeito.

A questão é que o perfeccionista é independente e acha que consegue lidar com tudo sozinho. Há livros de auto ajuda que podem realmente auxiliar mas é necessário que ele enxergue que precisa de mais, se não pode ser até perigoso. Desabafar com alguém e perceber que outros podem ter os mesmos problemas será um alívio. Livros são muito bons, mas é necessário cuidado para se ter informações válidas sobre o assunto.

O papel da família

Pergunte a um perfeccionista desde quando ele é assim e ele vai te responder: desde sempre.

Como já entendemos, a família exerce um papel importante na formação da personalidade da pessoa. Um exemplo é a depressão infantil, devido a pressão dos pais para um desempenho sempre impecável dos filhos. Em um estudo realizado, crianças de 4 anos já apresentavam sintomas de perfeccionismo.

Para não causar problemas sérios, evite comparações, elogie mais o seu filho(a) e um pouco de compreensão nunca será demais. As pessoas pensam que precisam atingir o nível mais alto, e mesmo quando o atingem, não é o suficiente.

Conclusão

Existe uma diferença entre querer fazer certo e TER que ser perfeito. Numa sociedade em que o excelente e a produtividade tem tanto valor é natural achar que o perfeccionismo possa trazer algum benefício, mas na verdade ele só atrasa.

Eu tenho aprendido isso e tem sido motivador, além de aliviante. Ninguém aguenta tanta autocrítica e autocobrança. Entenda que ser imperfeito é normal e ser perfeito é anormal!

Não se esqueça do papel de parede do seu computador! 😛

Espero ter ajudado, comente o que achou do artigo e se tem alguma dúvida que assim que possível responderei ou farei novos artigos para te ajudar!

Até a próxima,
Caroline Segovia,

Anúncios

O que você REALMENTE quer

CO_pensando

Escrevi um post nessa semana (aqui) e fiquei pensando sobre esse assunto.

Veio a calhar de eu ter uma conversa com um amigo e vim escrever mais sobre. Para entender melhor, leia o post anterior, por favor.

Muitas pessoas dizem que querem ser pessoas diferentes, querem um novo emprego, querem emagrecer, etc. e eu fico pensando se ela quer mesmo. Veja bem: não é o fato de você pensar em alguma coisa que mostra o que você realmente quer; é o que você faz que mostra o que você realmente quer.

  • Um trabalhador diz que o que ele mais quer é ter o seu próprio negócio e ser bem sucedido, mas ele continua naquele emprego, ganha pouco e não faz nada para sair dessa situação. Então, é claro que o que ele realmente quer é continuar pobre. Não há outra explicação para isso.
  • O marido diz que quer ter o seu casamento feliz e viver em paz com a sua esposa, mas ele vive com outras mulheres. Ele pensa que quer um casamento, mas o que ele faz mostra que o que ele quer realmente é ter uma vida sem compromissos, saindo com quem tiver vontade sem dar satisfações a ninguém.
  • Outro exemplo: o filho diz que quer ser um bom exemplo dentro de casa, mas o que ele faz é responder aos seus pais, brigar com os irmãos e não se esforça na escola, logo o que ele quer realmente é ter uma vida livre de responsabilidades.

Note que não importa apenas a sua intenção, mas sim as suas atitudes em relação a ela. Não importa o que você quer, é preciso agir para chegar a realização dos seus desejos.

Esse é um dos motivos para a falta de conquistas e concretizações dos sonhos de muitas pessoas. Será que você tem achado que sabe o que realmente quer?

Analise com o que você tem gastado o seu tempo. Perceba o que você faz e se for necessário, reavalie suas atitudes.

Lembre-se: o que você realmente quer é o que você faz, e não o que você apenas pensa que quer. 😉

Leia também:

Acompanhe o Caderno de Organização nas redes sociais: Fanpage Youtube Instagram

Tenha um bom dia e até a próxima!

De dentro para fora

CO_pipoca

Participei de uma palestra há um tempo que me marcou muito. Sempre me lembro do que foi dito e não sabia que me ajudaria até hoje.

Talvez você esteja passando por dificuldades e se sentindo sozinho, mas tenha em mente que é exatamente nessas situações que mostramos o que realmente está dentro de nós.

É como o milho. Milho? 

Sim, vamos fazer uma analogia. Não sei se você já ouviu isso, mas analise: você imaginaria que o grão de milho, já seco, duro, aparentemente sem vida, viraria uma pipoca?!

Note que para isso acontecer foi necessário ele ser colocado no fogo, certo? Ele passou por uma transformação.

O milho de pipoca tem menos água do que o milho verde e tem uma casca quatro vezes mais resistente que a dos milhos que usamos para comer e fazer canjica. Quando ele é colocado no fogo, o calor faz com que a água de dentro do grão se transforme em vapor, que tenta sair e empurra a casca. Ao mesmo tempo, o amido, antes sólido, começa a virar uma espécie de gelatina, aumentando de tamanho (imagem aqui). Incrível, não é?

Quando você estiver passando por algum momento difícil, lembre-se de que dentro de você tem algo melhor e maior e encare a situação como uma oportunidade. Talvez, se isso não estivesse acontecendo, você não provaria de coisas maiores. Acredite!

Leia também:

Acompanhe o Caderno de Organização nas redes sociais: Fanpage  Youtube  Instagram

Tenha um ótimo dia e até a próxima! 🙂

O que você quer?

“Eu posso ensinar a qualquer pessoa como conseguir o que quiser da vida. O problema é que não consigo encontrar alguém que possa me dizer o que quer.” — Mark Twain

Muitas pessoas não sabem o que quer. Pede opinião de amigos e parentes, da vizinha, do papagaio e espera uma solução. Vivem uma vida indecisa sem ter um foco. O tempo passa e estão no mesmo lugar – e a tendência é piorar.

Quando você tem um alvo fica muito mais fácil lutar por ele, mas e quando não se tem?

Você vai viver a base do “deixa a vida me levar”?

Vou te dizer uma coisa: isso é besteira. É conversa de preguiçoso. Desculpe-me a sinceridade, mas é a pura verdade.

O que você quer?

– Responda a esta pergunta em relação a cada área da sua vida e escreva as respostas.

Agora, comece o seu futuro.

CO_quotes_doitComece onde você está, use o que você tem, faça o que você pode.

Acompanhe o Caderno de Organização nas redes sociais: Fanpage  Youtube  Instagram

Os nossos planejamentos devem ser reais

Quando estabelecemos projetos, vamos a luta por eles, certo? Pelo menos é o que deveria ser feito.

Mas não é tão simples assim.

Sempre aparecem obstáculos, imprevistos, talvez algumas burocracias, enfim, na maioria das vezes não é fácil chegar ao objetivo. É o que me faz pensar: os nossos planejamentos devem ser reais. Dos maiores problemas que aparecem no caminho, o que mais me deixa nervosa são os imprevistos. Eles me deixam desmotivada e com vontade de largar tudo e sair correndo! Depois dos imprevistos, o que me irrita muito é a burocracia. Quem me conhece sabe muito bem disso, eu fico muito irritada! rs O meu eu perfeccionista grita achando que tudo deveria ser diferente! Acho um absurdo a dificuldade que existe no Brasil para certas coisas, tanta papelada, impostos, atendimento precário, entre outros.

E daí que, adianta ficar nervoso? No meu caso, na melhor das hipóteses, atrasa os meus projetos. Quando não demoro demais e começo a ter pensamentos do tipo: será que eu devo insistir mesmo nisso ou é melhor redefinir minhas prioridades?!

E é aí que mora o perigo. Nada é fácil nessa vida, minha gente! A solução é a perseverança e o planejamento realista.

  • Saber que nem sempre as coisas acontecem da maneira que a gente quer.
  • Ter a consciência de que pessoas que você menos esperava te decepcionam e outras te surpreendem positivamente.
  • Lembrar-se de que nada é mais importante que a sua paz de espírito.
  • Saber que quem tem pressa come cru. Seja paciente.
  • Seja centrado, tenha foco e não desista facilmente (e nem quando as coisas apertarem – seja perseverante!).

Use o planejamento a seu favor:

  • Pesquise sobre o seu alvo.
  • Leia blogs, pergunte aos amigos e não deixe de buscar informações seguras com órgãos especializados, seja para comprar um imóvel, fazer um curso ou adotar um novo animal de estimação. 🙂
  • Certifique-se de que você tem condição financeira para realizar o que quer. Pense em outras alternativas e faça contas, a matemática é nossa aliada. Contas de mais e menos já ajudam! Procure o seu banco se necessário, mas cuidado, não se deixe levar pro tudo que ouve. Muitas vezes conseguimos resolver sozinhos.
  • Se é casado(a), converse com o seu parceiro sobre. Se não, com o seu pai, sua mãe ou alguém de confiança e talvez mais experiente que você. Não precisa falar com muitas pessoas; que seja poucas, mas que valha a pena cada conversa.
  • Escreva os seus projetos em uma folha de papel e liste o que deve ser feito para conquistá-los. Não tenha medo, acredite e seja sincero com você mesmo. 😉

Beijos e até a próxima!

Pode te ajudar:

Acompanhe o blog nas redes sociais: Fanpage  Youtube  Instagram